quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

O amor dos bobos



É, o título pode parecer uma afronta - ainda mais depois do "quase" desabafo da postagem anterior -, mas não é. É a afirmação de uma pessoa que ama (esse que vos fala), de menos ou, como diz uma linda amiga, uma pessoa que ama equilibradamente, na medida certa. E por falar em equilíbrio, amar exige de nós a destreza dos malabaristas pimpões de circo. Mas, ao invés de pinos, bolas y otras cositas, nós equilibramos as reações sentimentais.

Por mais que se tente, nós nunca conseguimos disfarçar o chapéu de bobo da corte que usamos quando estamos amando. Você se descontrola um pouquinho e começa a falar consigo mesmo: "num viaja cara! Ela vai te achar um trouxa". As mulheres são as piores pra disfarçar o tal do chapeuzinho: A dancinha de felicidade quando o cara tá distraído. Aí o eleito vira de supetão e pega a mocinha agitando o cabelinho e sacudindo as mãozinhas junto com a amiga. Engraçado é a cara lavada e despudorada, como se elas não tivessem feito nada. Nós damos uma de patetas e fingimos que acreditamos (alguns outros acreditam), mas o lance era chiliquinho feliz com as amigas mesmo.


Tem gente que acha essa coisa toda uma infantilidade. E não! Quando amo (mesmo que equilibradamente) sou tomado pelo bobo da corte. Nós que amamos sempre vamos vestir, não só o chapéu, mas tamém a fantasia completa do bobo. Seremos infantis e sonhadores. Quem é o ser que ama sem uma ponta de infantilidade? Quando falo de infantilidade não estou me referindo a inexperiência. Viramos crianças quando amamos, sorrimos pro nada... Até teto ou parede nos fazem rir na mais perfeita graça das crianças quando estamos enamorados.
Os que amam serão sempre sonhadores. Estão pecando por isso? Pois me atrevo a dizer que o mundo não seria mundo se um indivíduo não sonhasse.
Ser infantil, bobo, sonhador e qualquer outra coisa que o amor nos faça ser, são qualidades que só aqueles que amam podem ter.

Os imcapazes debocham, nos maltratam. Escarnecem se achamdo os bam, bam, bans dos relacionamentos amorosos. Sabe qual é a verdade? No mais profundo do seu âmago eles nos invejam. Suas repúdias ao nosso "besteirol amoroso" são a mais pura manifestação da incapacidade de sorrir, de terem uma história pra contar (mesmo que seja triste o seu fim). Quem não tem história pra contar, seja lá qual for ela, é desprovido de alma, pois não viveu um nada se quer. São secos, não sorriem e tão pouco farão alguém sorrir.

Uso a maquiagem da infantilidade, coloco o nariz de palhaço e o chapel do bobo sonhador.
Se o Pierrot apixonado, chora pelo amor da terrível Colombina, tenho eu total direito de amar só como os bobos amam: sorrindo e fazendo sorrir.



Gente, ando um pouco atrapalhado com as visitas que faço a vocês. A conexão - que já era difícil - está pior do que antes, me fazendo ter dificuldades pra acessar. Antes de escrever essa postagem escrevi uma de despedida, pois sinto-me um pouco envergonhado de receber as vistas e comentários de vocês e não poder retribuí-las como fazia regularmente. O coração ficou apertedo e não tive coragem de postar o adeus que daria a vocês, pois todos me fariam - certamente - muita falta.
Espero que seja um problema que eu resolva logo. Peço desculpas.

Beijo a todos.

12 comentários:

  1. Não existe bobona maior que eu...
    Acho que quem se priva das bobeiras do amor está perdendo, e muito! Não há nada melhor do que dois bobos... apaixonados!!
    Abração

    ResponderExcluir
  2. A não Wagner. Não some não.
    Eu estou sem internet e não posso dizer muito porque estou de carona.
    Mas procurei até a mensagem do Padre Zezinho e não encontreei. Lá em casa no interior eu tenho. Vou procurar e te enviar
    Me mande algo para meu email monicaagpaiva@gmail.com
    Assim que encontrar te envio.
    Já me acostumei com voce e um dos sinais de amizade é o acostumar.
    Não desapareça, por favor!E não diga adeus.
    Com carinho Monica

    ResponderExcluir
  3. oi, anjo lindo!

    Nossa que texto! [é impressão ou tem uma certa declaração ali?] Se sim, mulher de sorte essa!;)

    Coincidência ou não, me sinto assim tbm... em praticamente todos os sentidos (só não me vejo fazendo chiliquinho com as amigas (essa foi boa demais kkkkkkkkkkkkkkk)
    Tbm me puxo mais pra "baixo" quando me pego aérea (e aérea é meu estado quase que normal, cabeça quase na lua!) aff!

    Beijos anjo lindoooo!.... E fico feliz que não tenha mesmo se despedido, pois faria uma falta imensa!

    ResponderExcluir
  4. Wagner
    Ainda bem que não vai embora. Escrever é uma terapia. E eu gosto do que escreve. Alguns textos parece antiga novelas que vinham nas revistas. Só está faltando as fotos.
    Tomara que sua namorada leia e veja que voce é um moço espetacular e que ela está perdendo muito.
    Com carinho sua amiga Monica

    ResponderExcluir
  5. putz quem me dera q alguem me amasse como bobo ai deus!!!me ajudaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Larga de ser bobo Vagner, se queria colo então você conseguiu um...venha...rs

    Agora toma um pedaço de bolo para adoçar a tua vida, fique feliz e comemore comigo o meu aniversário amigo.
    Bjs Gê

    ResponderExcluir
  8. Olá Vagner,
    Adorei a crônica realmente ficamos bobo pois amar é voltar a ser criança e ver sentido em coisas menos complexas e que fazem mas sentido quando se ama!!!!
    Gostaria de convidá-lo para conhercer meu blog...
    ttp://geografiadodesejo.blogspot.com/

    Abraço poético,
    Deliane.

    ResponderExcluir
  9. Eu sou uma péssima administradora das minhas paixões. Quando amo, nunca sei fazer-lo na medida, sempre amo demais, me atrapalho, meto os pés pelas mãos e o coração quase sempre sai machucado. Mais daí não consigo viver sem estar apaixonada, trato logo de inventar ou reinvetar uma nova paixão. Preciso delas (das paixões) para me sentir viva.

    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir
  10. Amigo Vagner,

    Tudo bem? Estou passando por aqui para lhe desejar uma excelente semana. Desculpe-me pela ausência, é que estou no corre-corre no trabalho.

    Abração.

    ResponderExcluir
  11. Wagner
    Ainda estou sem internet e só comento quando venho por aqui.
    Feliz Natal desde hoje porque irei para Buzios com toda a familia
    Com carinho Monica

    ResponderExcluir
  12. Olá Wagner tudo bem, Meu nome é Delano Alexandria e a muito tempo venho acampanhando seu Blog e acho ele muito legal, otimo pra leitura, textos maravilhosos, Parabéns!!

    Inspirado em vc. resolvi abrir um tb., quando tiver um tempinho de uma olhadinha no meu e me de algumas dicas para melhoralo.

    Um grande abraço!!


    http://bobosim.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe um pouco de você aqui.